segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Clube da Voadora parte 3

 Voltando a postar.
Em Setembro de 2009 lancei Clube da Voadora, a primeira revista que publiquei de forma autoral (já tinha sido publicado em coletâneas, com histórias curtas em duas revistas, a Hangar Especial com a HQ "Passarinhos" em 2008 e um ano antes, em 2007 saiu uma HQ na revista do Toninho do Diabo, pela qual fui premiado num concurso em 2004), uma revista independente.
Lembro-me que na época estava entusiasmado por uma crescente leva de artistas de diversas partes do país que estavam se arriscando a bancar suas publicações impressas. Naqueles anos eu já estava participando do Coletivo Jundcomics, que era a junção de alguns amigos daqui da região de Jundiaí-SP, cidade que vivo desde que nasci, e que sempre que podiam agitavam a cena cultural da cidade com eventos voltados a cultura pop. O cenário naqueles tempos não era como hoje, em que quase todo mundo sabe nome de super heróis, era um território árduo a ser desbravado ainda. Então a gente se reunia ora na minha casa, ora na casa de outro integrante com a intenção de fazer quadrinhos. Saiu muuita paródia, muita saga que ficou pelo caminho sem conclusão, algumas ideias boas brotaram dessas caóticas mas divertidas reuniões. Regadas a lanches de mortadela com a famosa Turbaina da Ferraspari, refrigerante tradicional da cidade, roteiros eram escritos, fanzines eram desenhados e dependendo do tempo eram até impressos alguns exemplares.
Era uma época feliz e até ingênua que vivíamos, pois não tínhamos a menor noção do que era publicar uma edição e depois pensar em distribuir, vender, estabelecer contatos e etc.
Fazíamos as coisas mais pelo tesão mesmo, por reunir o pessoal, fazer roteiros bobinhos e desenhar muito. O Jundcomics já existia antes de minha participação, mas acho que na época eu acabei contribuindo para que o grupo tomasse um novo fôlego, tanto é que depois saíram mais alguns zines com a participação dos integrantes e eu fui inserido nesse processo. Em 2009 o Jundcomics lançou a revista Liga Jundiaiense de Super Heróis, quase ao mesmo tempo que Clube da Voadora #1, e praticamente no mesmo esquema que saiu a minha revista solo.
Eu sou muito,mas muito grato mesmo ao Jundcomics, pois todos eles fizeram com que eu não me sentisse sozinho pra produzir meus trabalhos, e de quebra muitos viraram de fato meus amigos. Minha gratidão é eterna a esses meninos. Hoje nem todos estão fazendo esse tipo de trabalho, nem nada relacionado a arte, mas certamente quero deixar registrado o quanto me ajudaram, mesmo sem querer. Obrigado ao Ede, Celio, Alexandre e Rodolfo.
Se eu fosse reeditar a revista Clube da Voadora a dedicatória mais coerente seria pra vocês.
E Clube da Voadora só existiu porque vocês viram, me ajudara deram muitos toques e prestigiaram meu esforço. Não foi fácil, mas saiu.
E assim vai, agora retomo, 10 anos depois pra tentar dar um novo rumo pra esses personagens e seu universo.
É isso.
Inté

Um comentário:

Val Marques disse...

PAGUE O QUE ME DEVE NA JUSTIÇA, @hugo.nanni! Já tem mais de um ano que vc está me devendo!